Author Archive for

17
fev
10

Apresentação de “Estrada dos Sonhos” (2006) – Espetáculo Valores de Minas coordenado por Andrea Neves

O espetáculo do Valores de Minas, programa coordenado pela presidente do Servas, Andrea Neves, e pelo Governo de Minas, teve direção geral de Carlos Gradim e roteiro de Eid Ribeiro. Mostrou a trajetória de um grupo de animais que desejava formar a maior banda de música de todos os tempos. Inspirada no clássico Os Músicos de Bremen, a direção coreográfica ficou a cargo de Bete Arenque, direção musical do grupo Berimbrown, direção de cena de Samira Ávila, cenários de André Cortez, figurinos e adereços de Marco Paulo Rolla. Atuaram na peça 300 jovens que mostraram todo o talento e técnicas desenvolvidas. Mais de dez apresentações foram realizadas, atingindo um público superior a 5.000 pessoas.

Anúncios
17
fev
10

Andrea Neves: Maçonaria firma convênio com o Servas para implementação e divulgação do Programa Conta com a Gente

Programa assistencial Conta com a Gente motiva parceria da GLMMG, Servas e Governo de Minas

Fonte: MAÇONARIA EM DESTAQUE
Jornal Trimestral da Grande Loja Maçônica de Minas Gerais
Ano I – Nº 2 – Dezembro/2009 – Pág 1

O Sereníssimo Grão-Mestre Janir Adir Moreira, o Eminente Grande 2º Vigilante Geraldo Eustáquio Coelho e o Secretário de Comunicação da GLMMG, José Sérgio Ferreira, participaram da Cerimônia de lançamento doPrograma “Conta com a Gente”, no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, no dia 19 de novembro e firmaram parceria com o Governo de Minas e o Servas para a sua divulgação e implementação, com participação das Lojas Maçônicas filiadas à Grande Loja Maçônica e Minas Gerais.

O lançamento do programa, feito pelo Governador Aécio Neves, representa uma ação do governo de Minas em parceria com o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas). O objetivo é apoiar entidades assistenciais que atuam no Estado através da redução dos seus gastos com manutenção. As entidades participantes terão desconto de 25% nas contas de água e luz. Em outra vertente, o Conta com a Gente se propõe a mobilizar a sociedade e empresas para apadrinharem as entidades e auxiliarem na redução ainda maior destes custos, sendo que a Grande Loja Maçônica convida as Lojas Jurisdicionadas a apoiarem o movimento buscando padrinhos para as entidades assistenciais que escolherem.

Para participar, os interessados poderão contribuir com qualquer quantia acima de R$ 5,00 mensais, por meio de suas contas de água ou luz, doando para entidades escolhidas. Para se beneficiar, as entidades devem se cadastrar no site www.contacomagente.mg.gov.br, onde estão disponíveis todas as orientações. Copasa, Cemig e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (SEDESE), são importantes aliados, atuando de forma articulada na execução do programa. O Ministério Público Estadual também apóia o Conta com a Gente.

“Todas as entidades sociais de Minas que se cadastrarem no Conta com a Gente vão contar inicialmente com desconto de 25% nas suas contas de água e luz. Em seguida, estamos criando agora uma grande corrente de solidariedade para conseguir sensibilizar todos os cidadãos, todas as empresas de Minas, para que cada um de nós possa, na sua comunidade, apoiar de perto aquela entidade que ele conhece e cujo trabalho ele respeita, explicou a presidente do Servas, Andrea Neves.

Se eu pudesse destacar apenas um avanço dentre todos que aqui nós  construímos, seja em relação aos indicadores de saúde, segurança pública, da educação, assistência social, diria que de todos, aquele que para mim é mais importante  é exatamente a capacidade, que juntos construímos, de confiarmos uns nos outros e construirmos parcerias que realmente mobilizam a nossa sociedade. Diferente de outras obras, de outras ações, essas são definitivas. ”

O Sereníssimo Grão-Mestre Janir Adir Moreira ao firmar a parceria enalteceu a proximidade da Grande Loja Maçônica de Minas Gerais com os dirigentes máximos de nosso Estado e reafirmou à Dra. Andrea Neves, Presidente do Servas, a nossa disposição para trabalharmos incansavelmente na implementação do Programa. Tanto a Dra. Andrea Neves, quanto o Governador Aécio Neves, em seus discursos agradeceram nominalmente a Grande Loja Maçônica de Minas Gerais e o Rotary Club Internacional, nas pessoas do Grão-Mestre Janir Adir Moreira e do Governador 2008/2009 Javert Vivian Silva, pelo compromisso firmado e evidenciaram as grandes probabilidades de implementação do programa com a utilização e a participação efetiva dos Maçons e Rotatorianos, através de nossas Lojas Maçônicas espalhadas por todo o Estado de Minas Gerais e também dos Distritos do Rotary.

Sentimo-nos orgulhosos de poder trabalhar juntamente com o Governo de Minas e o Servas, numa empreitada de grande alcance social como esta, reafirmando a nossa disposição por continuarmos incentivando as iniciativas do governo mineiro, concluiu o Grão-Mestre Janir Adir Moreira.

17
fev
10

Ação de Andrea Neves no programa Vita Vida ganha destaque na Revista Ecológico

Receita de amor

Programa solidário do Servas ajuda a combater a fome de milhares de pessoas através do reaproveitamento sustentável de alimentos

Fonte: Ana Elizabeth Diniz – Revista Ecológico

Link: http://www.revistaecologico.com.br/materia.php?materia=MjAz&edicao_id=48

Você já imaginou a quantidade de alimentos que apodrece e vai parar no lixo todos os dias? E quantos milhares de brasileiros passam fome? O desperdício é assustador. Mas esse quadro pode ser diferente. O programa VitaVida, implantado em 1998 e reestruturado em 2003 pela presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Andrea Neves, reutiliza o excedentes de legumes, cereais e frutas na fabricação de uma sopa desidratada que atualmente é distribuída para 625 entidades em 229 municípios de todo o Estado. São mais de 11 milhões de refeições produzidas e distribuídas gratuitamente de 2003 a 2008 e cerca de 80 mil pessoas beneficiadas em várias regiões do Estado.

Os legumes, cereais e frutas passam por um processo de desidratação que obedece a rígidos padrões de qualidade garantidos por profissionais de engenharia de alimentos e de nutrição. Essa nova tecnologia substituiu a forma pastosa utilizada anteriormente, chamada de VitaSopa, e possibilitou ampliar a produção e a qualidade. Além disso, o programa distribui batata, cenoura, mandioca e banana-passa desidratados.

Os produtos podem ser usados em massas, purês, pastas e base para pães e bolos e são distribuídos para centenas de entidades como creches, instituições de longa permanência para idosos, centros de recuperação de dependentes químicos, casas-lares, unidades da Santa Casa e da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

“Os resultados são impressionantes e já estamos iniciando uma parceria com a Pastoral da Criança, que já revela resultados importantes. Para chegar ao formato atual, do alimento desidratado com durabilidade de mais de um ano, investimos em tecnologia, pesquisa, parceria com universidade e na construção de uma grande rede de parceiros, incluindo prefeituras, produtores rurais, comerciantes e do governo do Estado”, comemora Andrea Neves.

Além da unidade construída pelo Governo de Minas em Contagem (na sede das Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S/A – Ceasa-MG), três fábricas do programa funcionam em Janaúba, Montes Claros e Uberaba. Também são oferecidos pelo programa cursos de capacitação para os profissionais das centenas de entidades atendidas, que recebem orientação sobre o preparo do produto e cartilhas de receitas testadas e aprovadas em cozinha experimental do programa.

O chef barcelonês Xavier Franco não precisou de cartilha para preparar uma deliciosa paelha com a sopa VitaVida. “Esse é um prato muito tradicional no meu país (Espanha). Além da sopa usei arroz, que é base da alimentação em muitos lugares. A pimenta nyora, típica da Catalunha, foi trocada pela brasileira biquinho. Foi uma sensação peculiar e sensacional que eu nunca pensei experimentar”, disse.

Andrea lembra que o programa é reconhecido, desde 2005, como tecnologia social pela Fundação Banco do Brasil e, em 2007, recebeu o Prêmio Maria Regina Nabuco em segurança alimentar e nutricional.  “O VitaVida combate duas chagas sociais: a fome e o desperdício, graças à receita de solidariedade de nossos parceiros”.

É o que atesta Edelcir Mendes de Almeida Nogueira, coordenadora administrativa da Creche Ana Maria de Castro Veado que atende 99 crianças de dois a seis anos do Aglomerado da Serra. “As crianças adoram a sopa. Dou uma incrementada com mais legumes, carne ou caldo de feijão. Depois que elas passaram a se alimentar dela não temos mais problemas de desnutrição”.

A mesma coisa acontece no Lar dos Idosos Recanto dos Amigos, no bairro Lindeia, onde 12 internos recebem a sopa como complemento alimentar. “Ela é muito nutritiva e tem boa aceitação, todos gostam. É uma ótima iniciativa do governo e chegou num momento em que estávamos precisando de ajuda”, diz a coordenadora Irani Zeferino Quites.

O diretor da Associação Comercial da Ceasa (ACCeasa), Garcias Moreira Carvalho, que representa os parceiros do programa pontua: “Esse projeto é emocionante porque mata a fome de crianças. É um programa de grande alcance. Começamos falando em 10 mil e chegamos a 11 milhões. Em termos de nutrição é difícil de ser superado”.

Números do desperdício

  • Cerca de 60% dos alimentos adquiridos pela população vão para o lixo. Números como esses colocam o Brasil dentre os países campeões do desperdício.
  • São 32 milhões de brasileiros miseráveis e famintos, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).
  • De cada 100 quilos de frutas colhidas no Brasil, 46 não são aproveitados. A quantidade é equivalente a uma perda diária de 15 toneladas de alimentos, que vão para o lixo nas Centrais de Abastecimento (Ceasas), e 14 toneladas que são descartadas nos pontos de venda (supermercados, mercearias, feiras e outros), segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

PARA SABER MAIS

Somente no primeiro trimestre de 2009, foram doadas 528 mil porções de alimentos ao VitaVida. Mensalmente, são produzidas 72 mil refeições em cada fábrica. Já na unidade de Montes Claros, são produzidos 750 kg de banana-passa por mês, o equivalente a 15 mil porções.

  • Durante todo o processo, da colheita à comercialização de frutas e verduras, o Brasil perde o que seria suficiente para alimentar mais de 32 milhões de pessoas, o que – conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – acabaria com a fome no País.
  • 29
    jan
    10

    Andrea Neves fala para o jornal Hoje em Dia sobre ações do Servas para 2010

    Leia matéria completa sobre ações do Governo Aécio Neves , do Servas e de do Terceiro Setor:

    Hoje em Dia conversa com Andrea Neves sobre ações do Servas e do Terceiro Setor em Minas

    20
    jan
    10

    Andrea comemora 15 anos da filha Maria Clara

    “A solidariedade vem do coração, a generosidade da razão mas a bondade é filha do espírito. Por isso, mãe de ideias e sentimentos”, Andrea Neves

     

     

    12
    jan
    10

    Conta com a Gente: Andrea e Aécio Neves falam do programa que atende a mais de 3 mil entidades assistenciais em Minas

    Servas e Governo de Minas lançam o programa Conta com a Gente, que vai garantir desconto de 25% nas contas de água e luz de entidades sociais no Estado, além de incentivar doações do setor privado.

    11
    jan
    10

    Carlos Gradim do Plug Minas escreve sobre a visão social de Andrea Neves

    Quando vejo alguém iniciar algo que parece impossível, o que me vem à cabeça é a imagem de Ulisses, o herói grego. Conta o mito que ele, antes de voltar para casa e perdido em uma ilha, pôs-se a arar as areias de uma praia deserta. Então, eu penso: Pra quê fazer isso? Por que tentar cultivar uma terra que todos acreditam que não pode dar frutos?

    É aí que minha cabeça dá voltas e eu finalmente consigo perceber que há, nesse nosso mundo enorme e comprido, dois tipos de pessoas: as que não crêem e aquelas que acreditam sem limites. E acreditar, acreditar com força e com coragem, não é algo possível para qualquer um. Acreditar a ponto de tornar a areia da praia um terreno fértil e abençoado é coisa de que só os heróis são verdadeiramente capazes. Só um Ulisses, com seu sonho obstinado, é capaz de acreditar tão profundamente a ponto de fazer com que a areia se transforme em seara.

    É por isso, por acreditar sem limites, que Ulisses não é como qualquer um. É por isso que ele é um herói, pois heróis são aqueles dão conta de suportar exemplarmente uma sorte incomum, arriscando a própria vida pelo dever.

    Aqui, em Minas, temos visto alguns Ulisses. Gente que não para de arar.
    Há mais ou menos cinco anos, eu conheci uma pessoa assim. Sem fazer muito barulho, ela pegava seus instrumentos e sulcava o chão. Notei que cada marca que fazia no solo era produzida com convicção profunda e com cuidado maior ainda.

    A maioria olhava e achava que o que aquela mulher fazia (era uma mulher, essa pessoa!) era um pouco fora de propósito.

    Mas existiam também aqueles que miravam tal mulher e não achavam que os sinais deixados pelo arado naquela areia toda eram um absurdo total.

    Perguntei a um amigo e ele me revelou acreditar que o importante do trabalho daquela mulher era exatamente o fato das marcas não poderem ficar na areia. Meu amigo me explicou: “- O importante é o toque que isso que ela está fazendo, e que você mesmo está achando que parece inútil, o importante é o toque que esse trabalho está deixando agora mesmo na sua alma, dentro de você”.

    Então, quase instantaneamente, eu entendi. Eu entendi tudo e fui também pegar meu arado.

    Hoje, estou aqui. Cinco anos já se passaram, muito trabalho foi feito, muita areia foi arada, mas a seara, como aquela mulher me mostrou, ainda é pequena e precisa crescer mais e mais.

    Hoje, o Valores de Minas é uma realidade boa e fecunda até para quem antes achava que aquele ofício na beira do mar era coisa sem sentido algum.

    Os meninos estão aí, crescendo bons e fortes e inteiros. As artes desses jovens também seguem eternas, como as marcas que não podem ser apagadas das nossas almas.
    E a mulher? Ah! A mulher!   A mulher também continua por aí.

    Ela, como o seu arado.

    Carlos Gradim,  gerente do Plug Minas




    julho 2018
    S T Q Q S S D
    « jan    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  

    Mais Acessados

    • Nenhum
    Anúncios

    %d blogueiros gostam disto: