Posts Tagged ‘Minas Gerais

14
set
13

Andrea Neves orienta como contribuir para o FIA

Andrea Neves: presidente do Servas dá a dica de como as pessoas podem contribuir com o Fundo para a Infância e Adolescência.

Dinheiro do imposto de renda e revertido em ações sociais em todo o Estado de Minas.

Fonte: Servas

Como destinar recursos para o FIA

Fia Andrea Neves orienta como contribuir para o FIAColabore com o Fundo para a Infância e Adolescência

Contribuir para programas sociais pode ser mais fácil do que se imagina. O Fundo para a Infância e Adolescência (FIA) é um instrumento legal que permite à sociedade ajudar a crianças e adolescentes em estado de vulnerabilidade social. O Servas, por exemplo, recebe recursos do Fundo para quatro programas, são eles: VitaVida, Valores de Minas, Centros Solidários e a Brinquedoteca.

O objetivo é facilitar a captação, o repasse e a aplicação de recursos para projetos de defesa dos direitos humanos, defesa de vítimas de violência, maus tratos e exploração sexual, erradicação do trabalho infantil, profissionalização de adolescentes, combate ao uso de drogas, divulgação dos direitos da criança e do adolescente, entre outros.

Por meio da destinação de parte do Imposto de Renda devido, ou seja, que seria recolhido ao tesouro pode ser destinada para o Fundo. Pessoas jurídicas, tributadas pelo lucro real, podem destinar até 1% do I.R. devido. Pessoas físicas podem destinar até 6% do I.R. devido. Essa destinação não interfere em outras deduções como aquelas referentes a dependentes, pensão, saúdeeducação, Lei Rouanet ou Lei de Audiovisual, entre outras.

“O imposto devido destinado ao FIA pode criar oportunidades para nossas crianças e jovens. É fácil a destinação e que não custa nada. E mais, esses recursos são aplicados em uma causa específica, justa, colaborando para o desenvolvimento social das pessoas e do nosso Estado”, explica a presidente do Servas, Andrea Neves.

Em Minas Gerais, existem dois tipos de Fundos para a Infância e Adolescência: o Fundo Estadual e os Fundos Municipais. O Fundo Estadual é coordenado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca). O Conselho é composto de 10 membros indicados pela sociedade civil (entidades de defesa dos direitos da criança e do adolescente, entidades de atendimento, sindicatos, etc.) e 10 membros indicados pelo Governo (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, entre outras). Os Conselhos Municipais também são compostos por representantes das prefeituras e da sociedade local. Os Conselhos de Direitos da Criança e do Adolescente são os órgãos responsáveis pela deliberação, fiscalização e controle da destinação dos recursos alocados ao FIA. Todo o recurso arrecadado é investido em projetos sociais selecionados e a prestação de contas é pública.

25
abr
13

Andrea Neves: artistas do Voz do Morro recebem CDs e DVDs

Andrea Neves: presidente do Servas anunciou que a etapa de shows deverá ocorrer ainda no primeiro semestre.

Andrea Neves: Vozes do Morro

Fonte: Servas

Show do Vozes do Morro será ainda no primeiro semestre

Andrea Neves e os participantes do Vozes do Morro

Andrea Neves e os participantes do Vozes do Morro

presidente do ServasAndrea Neves da Cunha, recebeu, os 13 artistas solo/bandas selecionados do Programa Vozes do Morro 2011/2012 para a entrega dos CDs e DVDs de sua produção musical.

Na ocasião, a presidente do Servas anunciou a realização do show de encerramento dessa etapa do Vozes do Morro, ainda no primeiro semestre, quando cada selecionado deverá apresentar novas produções.

Os selecionados, moradores de vilas, favelas e aglomerados dos 34 municípios da Grande BH, tiveram sua música divulgada, por meio de clipes e spots, o que, segundo avaliação dos músicos, impulsionou suas carreiras, com agenda de shows, apresentações, inclusive no exterior, como relatou, nesse encontro, sambista Fabinho do Terreiro. Já a dupla sertaneja, Vanderli & Wardel relatou o sucesso trazido pelo Vozes do Morro, com apresentações em todos os estados brasileiros.

Uma iniciativa do Servas, Governo de Minas e Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão de Minas Gerais/SertMG, o Vozes do Morro seleciona – por  meio de um júri integrado por músicos, críticos e especialistas do universo cultural e musical de Minas – e divulga  criações musicais inéditas e todos os gêneros.

Reconhecimento público

Dimas, integrante do Grupo Aliados do Senhor, banda de rap/gospel; de Betim, avalia que ”para o grupo, o Vozes do Morro foi um marco, em relação ao que era o grupo antes . Foi um plus, e nós só temos a agradecer”, disse, durante encontro no Servas, quando recebeu as cópias de sua produção musical em CD e DVD.

“O Vozes do Morro, é uma ótima oportunidade de mostrar o nosso trabalho, fiquei muito feliz em ter participado, pois produzi o meu primeiro vídeo clip, ajudando assim na interiorização do meu trabalho”, disse Evandro Emeci, artista solo, do gênero hip hop, do Alto Vera Cruz, em BH.

Fabinho do Terreiro, sambista do Bairro Esplanada, em BH, garante estar “ muito feliz com o Programa pois, por meio dele, pude divulgar o meu trabalho, e estou viajando por várias cidades do Brasil, tendo o meu clipe divulgado também fora do país.’’

Lucio Monteiro artista que se dedica ao infantil, oriundo da Vila Cristina, em Betim registra que, com sua “participação no Vozes do Morro, muitas portas foram abertas, recebendo convites para inúmeras apresentações”.

“Só tenho a agradecer ao Servas por este projeto, que me abriu tantas portas, disse Marcello Matos, artista solo, do gênero sertanejo, de Ribeirão das Neves, ao receber os CDs e DVDs para divulgação de seu trabalho.

Rannah, banda de pop/rock; do Bairro Bom Jesus, em BH, tem 5 componentes e Pedro falou em nome do grupo: “antes do Vozes do Morro, trabalhávamos de forma independente, mais nada perto da grandiosidade que foi depois que conseguimos nos classificar no programa, dando outra dimensão do nosso trabalho, tendo a possibilidade de fazer um clip, o que, com certeza engrandeceu o nosso trabalho.’’

“O Vozes do Morro foi um dos maiores incentivos à cultura aqui em Minas Gerais, um verdadeiro impulso para as pessoas que não tinham condições de mostrar o seu talento. A meu ver, o projeto é uma perfeição”, , sendo ao meu ver, uma perfeição de Projeto”, disse Ralfe Rodrigues, do bairro Bandeirantes, em Sabará, artista solo de MPB.

Suelen, integrante do Matição Tambor de Matição, banda de MPB/regional de Jaboticatubas que tem 8 componentes”. O Programa Vozes do Morro nos deu muita visibilidade. Nunca tínhamos imaginado gravar um clipe, e ser assistido por tanta gente, gerando assim um reconhecimento do nosso trabalho”, disse ela, em nome do grupo.

O Raça DMCS, banda de rap, de Betim, tem 3 componentes eTula, falou em nome do grupo: “O Vozes do Morro abriu até mesmo que, muitas vezes, foram fechadas para nós. Tem sido uma grande experiência que nos deu uma visão mais ampla e profissional. O grupo ganhou mais espaço e temos o nosso trabalho reconhecido.’’

Para Vanderli e Wardel, dupla sertaneja, do Aarão Reis, em BH, “o projeto representa a divulgação do seu trabalho e o reconhecimento, sempre positivo, do público”.

Em 2011/2012 também foram selecionados pelo Vozes do Morro e estão atuando: Douglas e Leon, dupla sertaneja da Vila Pinho, Barreiro, em BH;  Nascidos do Samba, banda de samba/pagode, do Beco Cristal/Santa Teresa, em BH e, com 3 integrantes, a banda Sem Meia Verdade, gênero rap/hip hop, do São Gabriel, em BH.

Veja também: https://www.facebook.com/ServasMG?ref=tn_tnmn

13
jan
12

Nas redes sociais: Andrea Neves lança blog para partilhar experiências pessoais e falar das coisas do mundo

Publicado pela  Redatores da Turma do Chapéu

Andrea Neves estreia seu blog pessoal e perfis nas redes sociais

Reprodução do blog de Andrea Neves

Está no ar o blog da jornalista e presidente do Serviço Voluntário Social de Assistência Social(Servas), Andrea Neves. Nos primeiros posts, impressões sobre o projeto Secrets, de Frank Warrem, vídeos da marcha pelos direitos civis em Washington e projetos do terceiro setor tocados pelo Servas.

Abaixo, o texto de apresentação em que ela conta a motivação de fazer o blog.

Há muito tempo escuto de diversos amigos a mesma sugestão: por que você não faz um blog?

Para quem demorou muito até para ter e-mail, a sugestão sempre me pareceu um pouco descabida.

Pertenço àquela pequena parte da minha geração para quem, por mais que nos esforcemos, o mundo virtual ainda não oferece a intimidade e o conforto do velho papel.

Somos visitas nesse novo mundo, não moradores, por isso quando disse a alguns amigos que pretendia fazer um blog , houve muita surpresa.

Sobre política? Perguntaram alguns.
Não necessariamente, eu respondi.

Sobre comunicação? Perguntaram outros.
Não necessariamente.

Sobre o terceiro setor? Arriscaram outros.
Não necessariamente, continuei a responder.

Sobre o que você vai escrever? Era a pergunta que eu entreouvia no silêncio curioso de cada um.

Sou uma pessoa privilegiada no sentido de que as minhas circunstâncias tem me permitido fazer o que eu gosto. Acredito no que faço e faço com paixão.

Tornou-se comum citar Ortega e Gasset em “eu sou eu e as minhas circunstâncias”.

A política, a formação profissional e o trabalho em comunicação, assim como o trabalho na área social são minhas circunstâncias.

Aqui gostaria de ir além delas.

Por que então, agora, fazer um blog que não é exclusivamente de trabalho ou opinião?

Não sei exatamente.

Mas penso que para organizar e guardar pensamentos, memórias e lembranças. Ideias para mim e para os outros. Para partilhar.

E, quem sabe, para confirmar a antiga teoria que diz que a gente lê para provar que nunca esteve sozinho.

Vai ver a gente escreve também para isso.

Contei à minha filha e ao meu marido sobre a idéia do blog.

Meu marido perguntou apenas: onde você vai achar tempo para escrever?

Minha filha observou: mas se você não vai falar de política, de comunicação nem do seu trabalho na área social, ninguém vai querer ler…

Como diria o Ancelmo: faz sentido…

Junto com o blog, Andrea Neves está estreando também no Facebook, no Twitter e noYouTube. Para quem quiser conferir, seguem os links:

12
jan
12

Minas Solidária: Servas e Defesa Civil iniciam entrega de doações às vítimas das chuvas

Minas Solidária: Servas e Cedec iniciam entrega de doações às vítimas das chuvas

O primeiro comboio de seis veículos do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais saíram nesta quarta-feira, 11, de BH, levando 15 toneladas de donativos para a famílias atingidas pelas chuvas no Estado. Esta é a primeira entrega de doações arrecadadas pelo Movimento Minas Solidária, campanha de solidariedade às vítimas das chuvas, lançada no último dia 06, pelo Servas e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec).

Foram encaminhados às famílias dos municípios de Jeceaba, Juatuba, Ponte Nova e São João Del Rei, itens como alimentos, leite em pó, roupas, calçados, material de higiene e limpeza e fraldas descartáveis.

Para a presidente do Servas, Andrea Neves da Cunha, a solidariedade do povo mineiro demonstra o esforço de todo um Estado para ajudar aqueles que sofrem com perdas em decorrência das fortes chuvas. “O ritmo da campanha está, felizmente, muito positivo. Já arrecadamos de sexta-feira até hoje 130 toneladas de alimentos e, nesse momento, agradeço  a cada um que pode colaborar com esse esforço que, na verdade, é um esforço de toda Minas Gerais. Nossa expectativa é que possamos continuar todos juntos mobilizados porque infelizmente ainda estamos atravessando um período difícil para Minas Gerais”, disse.

Segundo o secretário-executivo da Cedec-MG, coronel Eduardo César Reis, os materiais de ajuda humanitária irão ajudar famílias que hoje estão sem acesso a produtos de necessidades básicas, já que além d moradias, o comércio das cidades também foi atingido pelas chuvas. Ele explicou que a Defesa Civil já distribuiu um volume significativo de cestas básicas, em torno de 10 mil unidades, além de colchões, cobertores, roupas, medicamentos, lonas plásticas, kits de higiene e de limpeza, que foram entregues  à população logo após a ocorrência dos desastres.

Uma força tarefa com 50 bombeiros militares e com meninos que integram o projeto social “Voluntários da Cidadania” fizeram o carregamento de três caminhões, uma carreta e dois furgões do Corpo de Bombeiros, com as cestas básicas e o material de ajuda humanitária.

A prioridade é arrecadar leite em pó, fraldas, material de higiene e de limpeza, além de utensílios domésticos. A campanha durará o tempo indispensável ao suprimento dessas necessidades. “Estamos todos juntos acompanhando o desenvolver das chuvas, para que possamos estar o mais próximo possível dessas centenas de famílias até o momento em que elas possam retomar a sua rotina de vida diária. O nosso compromisso com cada um que fizer doação é garantir que essa doação chegue a quem realmente precisa”, destacou.

02
dez
11

Andrea Neves acompanha gravação do Playing for Change que escolheu artistas do Vozes do Morro para participar do próximo DVD

Fonte: TV Servas

Pela segunda vez no Brasil, o Playing for Change escolheu o Vozes do Morro – programa de iniciativa do Servas – e gravou, no dia 26 de novembro, na Barragem Santa Lúcia (Morro do Papagaio) com Tom Nascimento e Rafael Dias, selecionados de 2008, para incluir no próximo DVD da banda, projeto que une músicos de rua do mundo inteiro em torno de clássicos pop.

Entre outras ações em conjunto com o Servas, artistas do Playing for Change se apresentaram, no dia 23 de novembro no Centro Mineiro de Referência em Resíduos — CMRR, na programação do 10º Festival Lixo e Cidadania, com palestra e pocket show para cerca de 1.000 catadores de todo o país, reunidos na Capital.

No dia 24, ministraram oficina na obra social da Maria Pretinha, banda de pop rock, selecionada do Vozes do Morro de 2008, que atende 200 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social no Bairro São Bernardo. Ainda no dia 24, os artistas do playing for Change se apresentaram para os jovens do Programa Valores de Minas, programa social do Servas que oferece oficinas de arte cultura (teatro, música, dança, artes plásticas, etc.)

Conheça outro vídeo do Playing for Change

18
jul
11

Affonso Romano de Santanna cita Andrea Neves em artigo e ressalta a importância de Minas em criar condições para sonhar o futuro

Nos degraus do palácio

Fonte: artigo Affonso Romano de Santanna – Estado de Minas

Assentei-me num dos degraus da entrada do Palácio da Liberdade. José Murilo de Carvalho – esse notável historiador – estava em pé. Disse-lhe: “Senta que isso também é história”. Ele assentou. Vínhamos de uma intensa reunião lá dentro. Sentar na escada, sobretudo de um palácio, é uma temeridade. Apareceu Ziraldo e foi alegremente se ajeitando no degrau. Daí a pouco apareceu Tadeu Barreto, responsável pelas estratégias do governo Anastasia, e se sentou. E Andréa Neves, com sua inquieta criatividade, também se assentou conosco. Não sei se o Giovani Gãvio, que jogou 414 vezes pela Seleção de Vôlei, estava ali, nem quantos éramos naquela manhã de sol, quando até Álvaro Teixeira da Costa, dos Associados, convocado, uniu-se à assembleia dos sentados na entrada do palácio.

Bem, nessas alturas, eram também inúmeros os fotógrafos e cinegrafistas que nos flagravam como um bando de colegiais no dia da formatura, simplesmente sentados nos degraus de entrada do palácio. Quem passasse ao largo talvez achasse estranho aquelas pessoas ali. Não mendigávamos. Ao contrário, estávamos ali para dar, para oferecer, para contribuir para um novo plano estratégico que integrasse ainda mais governo e sociedade.

Aquele era um bando de sonhadores inveterados. Não é à toa que, entre empresários e administradores, ali também estivessem, por exemplo, o estilista Ronaldo Fraga, o cantor Samuel Rosa, do Skank, Fernando Brant, Teresa Santos e Ângelo Machado.

Durante um seminário informal, lá dentro do palácio, havíamos ouvido as pesquisas feitas por Carla Manyuni sobre o tema “Com o que sonha hoje o jovem brasileiro?”. Não é de hoje que se tenta dar concretude aos nossos sonhos. Durante a ditadura, propus que se criasse o Ministério dos Sonhos, para saber o que queria o povo brasileiro, pois Dops e SNI não davam conta disso.

Enquanto a Europa, em crise, treme nas bases, enquanto os EUA perdem terreno para a China, o Brasil vive, apesar da corrupção e da violência, um momento raro de esperança. Minas tem um papel especial nisso. Não apenas porque ajudou a forjar o passado da nação, mas porque tem agora condições excepcionais para sonhar o futuro.

Afinal, é preciso sonhar para que o real se realize.

16
jul
11

Andrea Neves recebe a mais alta comenda do cooperativismo mineiro

Este slideshow necessita de JavaScript.

Presidente do Servas recebe homenagem da Ocemg/Sescoop-MG

“O cooperativismo é uma ferramenta importante para fortalecer as economias e hoje é reconhecido mundialmente, além de ser um segmento em crescimento constante” – com essas palavras o presidente do Sistema Ocemg/Sescoop-MG, Ronaldo Scucato, abriu a solenidade comemorativa ao 89º Dia Internacional do Cooperativismo, realizada nesta quarta-feira (13/07), em Belo Horizonte.

A cerimônia, que contou com a presença de quase 500 pessoas, entre autoridades estaduais, deputados, representantes e lideranças cooperativistas, foi prestigiada pelo governador Antonio Anastasia, que destacou a importância do segmento para Minas. “O cooperativismo é fundamental não só pela sua presença econômica em diversos setores, mas também pelo fato de ser uma atividade solidária, que estimula a harmonia e a formação de capital junto ao trabalho para o desenvolvimento do nosso Estado,” afirmou.

Ao destacar assuntos que movimentam a pauta do cooperativismo atualmente, Scucato citou o Código Florestal que, segundo ele, precisa da força e união de todos para que seja aprovado de forma a contemplar o produtor rural. Também se referiu à gestão cooperativista para afirmar: “temos que perseguir, diuturnamente, o modelo pautado na gestão ética, moral e competente”.

O superintendente da Organização das Cooperativas Brasileiras Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Renato Nobile, também esteve presente ao evento e enfatizou a importância do tema escolhido pela Aliança Cooperativa Internacional (ACI), focado na juventude cooperativista. “A juventude é vigorosa e a ela compete o amanhã”, disse.

Mérito Cooperativista

Durante a solenidade, foi outorgada a Medalha do Mérito Cooperativista “Paulo de Souza Lima”, mais alta comenda do cooperativismo mineiro. Este ano a homenageada foi a presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Andrea Neves. Ao justificar a homenagem, Ronaldo Scucato, disse que o nome de Andrea foi aprovado por unanimidade pelos conselhos do Sistema Ocemg/Sescoop-MG. “É uma honra entregar-lhe a Medalha do Mérito Cooperativista a uma cidadã letra D: democrata, diplomata, defensora, dedicada e distributiva”, pontuou.

Por sua vez, Andrea Neves, com simplicidade, emocionou a todos em seu discurso consubstanciado de recomendações de solidariedade, ajuda mútua e amor ao próximo. O papel e a responsabilidade das pessoas públicas foram abordados por ela num sentido maior, considerando a percepção e preocupação com aqueles que mais precisam ou que se encontram no abandono. “As pessoas do bem sempre fazem dois questionamentos – o que posso fazer para melhorar a situação – esses ajudam muito, e outros perguntam o que precisa ser feito – esses transformam o mundo”, afirmou.

A condecoração foi instituída em 1991, com o objetivo de premiar pessoas que se destacam no trabalho em prol do crescimento e desenvolvimento do cooperativismo.

Homenagens

As cooperativas mineiras que completam 50 anos em 2011 também foram homenageadas na ocasião.  Acompanhado do vice-presidente do Sistema Ocemg/Sescoop-MG, Luiz Gonzaga Viana Lage, o presidente Ronaldo Scucato entregou uma placa às seis entidades cinquentenárias reconhecendo a importante contribuição de cada uma para o fortalecimento do cooperativismo mineiro. As homenageadas deste ano foram: Cooperativa de Laticínios Teófilo Otoni (CLTO), Cooperativa Regional dos Cafeicultores do Vale do Rio Verde (Cocarive), Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas (Cocatrel), Cooperativa Agropecuária de Patrocínio (Coopa), Cooperativa dos Produtores Rurais de Itaúna (Cooperita) e Cooperativa de Consumo, Editora e de Cultura Médica (Coopmed).

O presidente da Cocarive, Ralph Junqueira, falou em nome das homenageadas e referenciou o trabalho dos cooperativistas na consolidação dessas organizações, especialmente, aqueles que deram as primeiras contribuições para que essas cooperativas fossem criadas.

Juventude Cooperativista

Este ano, a Aliança Cooperativa Internacional (ACI), que sempre sugere um tema norteador para as comemorações, optou por “Juventude, o futuro do cooperativismo”. O objetivo é sensibilizar mais jovens sobre o caráter empreendedor e o papel de inclusão social do cooperativismo, além de levar à sociedade mais conhecimento sobre os benefícios, valores e princípios do movimento. Vale destacar que 2011 é o Ano Internacional da Juventude.

O Sistema Ocemg/Sescoop-MG rendeu homenagem aos jovens cooperativistas mineiros na pessoa de Gilberto Silva Júnior, que segundo o presidente, representa disposição, dedicação e paixão pela doutrina. Filho de cooperativistas, ele é estudante de direito, ex-diretor presidente e atual diretor operacional do Coopa Jovem (Grupo de Jovens Cooperativistas de Patrocínio) e participante ativo dos Encontros Estaduais de Jovens Cooperativistas Mineiros do Sistema.

Histórico

Celebrado em todo o mundo no primeiro sábado do mês de julho, o Dia Internacional do Cooperativismo reconhece a importância das cooperativas para o desenvolvimento econômico, social e cultural das sociedades.

A data foi estipulada em 1923, em Paris, sendo adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU) a partir de 1995. A iniciativa também foi ratificada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Atualmente o movimento cooperativista está presente em mais de 100 países e soma mais de 800 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo responsável por cerca de 100 milhões de postos de trabalho.

Crédito: http://www.ocemg.org.br/pagina/887/sistema-ocemg-sescoop-mg-comemora-dia-internacional-do-cooperativismo.aspx




agosto 2017
S T Q Q S S D
« jan    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Mais Acessados

  • Nenhum